A corrupção do Poder

 

 

Slobodan Milosevic, Bashar al-Assad, George W. Bush e Barack Obama, o que estes homens têm em comum?
Slobodan Milosevic foi presidente da Sérvia de 1989 a 1997 e da República Federal da Jugoslávia de 1997 a 2000. Também foi o principal líder do Partido Socialista da Sérvia desde a sua fundação, em 1990. Ficou conhecido como carniceiro dos Bálcãs por ter submetido milhares de pessoas a inimagináveis atrocidades. Foi preso em 31 de Março de 2001sob suspeita de corrupção, abuso de poder e apropriação indébita. Foi também preso pelo Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia (TPII), um comitê das Nações Unidas, sob a acusação de crimes contra a humanidade, de violar as leis e costumes de guerra, violações graves às Convenções de Genebra e genocídio, por seu papel durante as guerras na Croácia, Bósnia e Kosovo.
Os noticiarios da época deram bastante ênfase aos abusos sofridos por mulçumanos que eram minoria étnica. Os homens eram submetidos a tortura fisica e psicologica ate a morte, enquanto as mulhers eram sistematicamente estupradas.
Bashar al-Assad é um político sírio e actual presidente de seu país desde 17 de julho de 2000.
As noticias mais recentes sobre a Siria foi no mês passado, quando centenas de pessoas foram vitimas fatais de um ataque com armas quimicas. Fala-se de mais de mil e trezentos mortos.
Apesar da negação veemente de Bashar al-Assad, quanto a autoria doa atentado, os EUA buscam apoio dos aliados pra atacar a Síria como forma de punição ao seu presidente.
George W. Bush e Barack Obama, presidentes dos Estados Unidos da America do Norte. 43º e 44º respectivamente.
O primeiro deflagrou verdadeira e obsessiva guerra contra (o que ele mesmo denominou) o terror, leia-se Saddam Hussein, ditador do Iraque. Com a desculpa esfarrapada de que Saddam teria armas de destruição em massa ou as estaria fabricando. Convenceu e arrastou os aliados dos EUA para dentro de um conflito que esta longe de fazê-los vencedores. Saddam foi capturado e morto, mas as armas de destruição em massa nunca foram achadas.
Barack Obama, atual presidente dos EUA, faz uma linha mais soft. Advogado, professor, organizador comunitário, autor e prêmio Nobel em 2009, se destaca além de tudo isto como o primeiro presidente norte americano a apoiar publicamente o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Apesar das diferenças podemos ressaltar pelo menos três pontos em comum entre eles:A Mentira, A embriaguez pelo poder e Mãos encharcadas de sangue inocente.
Mentiram para alcançar seus objetivos políticos e depois de os alcançar tornam-se tão embriagados com o poder que todo o ideal defendido um dia, tornou-se coisa do passado.
A verdadeira motivação para este artigo é a recente decisão do presidente Barack Obama de bombardear a Síria como forma de punição ao presidente , Bashar al-Assad,acusado de ter matados com arma quimica centenas de seu proprio povo.
Então o super heroi americano, defensor dos fracos e oprimidos pretende jogar milhares de bombas nos telhados do mesmo povo que ainda chora por causa da recente perda de entes queridos, vizinhos e amigos. Não esquecendo que , Bashar al-Assad ja deve ter providenciado abrigo seguro e nada o atigira de fato.
Obama não tem o direito de julgar muito menos penalizar o líder politico da Siria ou qualquer outro, pois suas mãos estão tão sujas de sangue inocente como a dele.
A postura hipocrita e totalitarista dos EUA não vem de agora, entretanto já passou da hora de acabar.
Alguem pode argumentar que existe uma ameaça terrorista e que só a força das armas pode detê-la. Talvez, so não podemos esquecer que os EUA criaram Saddam,Bin Laden e durante algum tempo apoiou e sustentou o governo de Bashar al-Assad. De onde vem então tanto moralismo? E quem os autorizou a lutar em nome do mundo Árabe, que por sinal odeia os EUA e tudo que eles representam? Uma única resposta serve para as duas perguntas; da sídrome de deus que assola a mente daquele que se alimentam do poder e faz tudo para mantê-lo a qualquer preço.
De todos os personagens citados neste texto Slobodan Milosevic é o unico que ja não esta mais entre nos. Morreu na prisão enquanto aguardava julgamento. Receio contudo que se estivesse vivo teria escapado da justiça do mesmo jeito como outros assassinos escaparam.
O meu consolo( o único) é que creio além desta existência e sei que Deus julgará a todos conforme as suas obras. Independente de origem, cor ou credo. Mesmo que tenha sido formado em Harvard ou tenha passado sua vida envolvido pelo poder mais magnífico desta terra. Se tiver comandado exércitos, subjulgado reinos ou dominado sobre nações. O sangue das vitimas da insanidade e barbárie destes homens clama por justiça. O sofrimento de pais e filhos, a dor de maridos e esposas nao tera sido debalde.
Há um Deus que não precisa ser estimulado com rituais ou oblações nem sacrifícios; um Deus eterno incentivado pela suprema vontade de retribuir com justa paga aos opressores e mudar a sorte dos oprimidos concedendo-les Justiça e Paz.

Leia Mais Aqui

HOME